Clique aqui e acesse a apresentação profissional/portfólio de Lou de Olivier em PDF.

Considerando Literatura em sua definição padrão como sendo o uso estético da linguagem escrita; arte literária. E considerando que seja a arte de compor e expor escritos em prosa ou em verso, classificando-os em diversos gêneros tais como poesia, prosa, literatura de ficção, literatura de romance, literatura dramática (dramaturgia), literatura acadêmica (médica, técnica) entre outras, comentamos hoje com muita satisfação a vasta obra literária de Lou de Olivier, personalidade brasileira que ganhou o mundo com seus diversos gêneros de escrita.

Lou de Olivier, pseudônimo literário de Ana Lourdes Ressuto de Oliveira, começou a escrever aos dezesseis anos, após um afogamento que a deixou desmemoriada e a fez perder a capacidade de leitura em português e de leitura e escrita em francês e Inglês. Pertencendo a uma família de poliglotas, Lou não só enfrentou a ausência de memória e limitação de leitura e escrita, mas a queda de autoestima pela limitação em idiomas estrangeiros. Desenganada pelos renomados médicos que a atenderam e passando por rituais religiosos que propunham curá-la, mas só a machucavam e magoavam, Lou começou a escrever diários nos quais registrava tudo que lhe acontecia. Isso a auxiliava não só em recordar seu cotidiano, mas acima de tudo, a desabafar o longo período pós afogamento.

A conselho de um dos maiores Neurologistas da época, Lou matriculou-se num curso de teatro ministrado por Berta Zemmel e Wolney de Assis e isso contribuiu para estimular sua memória e imaginação.

Não demorou muito a escrever sua primeira peça teatral que ela denominou “Eu inteiro, metade de mim”, era como se sentia, inteira, mas pela metade. A peça, uma mescla de drama, comédia, musical e com pinceladas de teatro infantil, segue até hoje sem concluir sua montagem pois todos os atores que tentaram interpretar a personagem principal, entraram em crise existencial e interromperam ensaios.

Mas nem tudo é tragédia na carreira literária de Lou de Olivier. O importante é que esta peça deu início a uma imensa produção literária em diversos gêneros que tentaremos resumir.

Na sequência, Lou descobriu que conseguia escrever muito bem nos gêneros prosa e verso. Ainda que não conseguisse ler o que ela própria escrevia. Era muito elogiada pela professora de Português, nesta época e isso a incentivava a escrever cada vez mais. Também nesta época, passou a anotar todos os detalhes que descobria sobre seu possível distúrbio adquirido no afogamento. Como não conseguia ler, dependia de alguns amigos que liam para ela, em especial, o jovem Eduardo que a acompanhava nas pesquisas e lia para ela tanto em Português quanto em Inglês e Alemão, idiomas que ele dominava muito bem. Foi nesta ocasião que Lou descobriu que havia “Adquirido” uma dislexia e passou a procurar os médicos que a atenderam, chegou a ir a alguns congressos médicos para expor sua tese, mas foi muito ridicularizada e seguiu pesquisando sozinha, tendo em Eduardo sua única fonte de informação já que. sem ele, nada conseguia ler.

Um ano e meio depois. Lou tinha reavivado a memória e, apesar de ainda ter períodos em que não conseguia ler nada, já conseguia pesquisar sozinha. Continuou escrevendo muitas poesias e alguns contos, mas sofreu forte crítica em público de outro professor de Português, que se tornou conhecido nacionalmente, o Professor Pasquale. Ao receber a crítica, Lou jurou não mais escrever e passou dois anos sem produzir nada.

No primeiro ano da primeira faculdade que cursou (Artes Cênicas – Artes Visuais) Lou foi elogiada também em público por Eudmir Fraga, seu Professor de História da Arte que afirmou que ela seria uma grande escritora. Foi o incentivo que Lou precisava para voltar a escrever. A partir dai, Lou voltou a criar belas poesias, textos teatrais, contos e, ao seguir estudos terapêuticos, além de prosseguir os artísticos, Lou passou a publicar também suas pesquisas científicas.

Passeando por diversos gêneros dentro das categorias, tanto em ficção quanto em não ficção, Lou consegue expressar-se bem em todos. E desenvolveu uma característica própria que consiste em mesclar diversos gêneros/estilos em um único texto, sendo assim, é comum encontrar-se em um texto dela gêneros/estilos como drama, humor, poesia, fantasia, mistério entre outros mesclados como em sua Trilogia “Mística, Perversa, Sensual” ou uma mescla de romance, ficção realista e ficção científica como ocorre em seu recente romance “Planos para o passado” em que ela também traz para uma nova versão à viagem no tempo que remete ao passado (e não ao futuro como comumente se lê em ficção científica) e tem influência gritante no presente vivido pela personagem Arine. Em Literatura Dramática (Dramaturgia) Lou de Olivier tem também uma vasta produção, são dezoito peças teatrais em diversos estilos. As mais destacadas são “Os Alienados” em estilo tragicomédia escrita em 1998 e até hoje é montada em diversas cidades brasileiras e em Portugal, Três contos que eu vou te contar! (escrita em 1982 e, a partir de 1985 passou a chamar-se A Cinderela que não era Bela porque era Branca demais). Esta peça, uma sátira inteligente dos contos de fadas, também é sucesso em diversas montagens brasileiras até hoje e com diversos diferenciais, um deles quebrando o “viveram felizes para sempre”, já que mostra as princesas e príncipes depois do casamento, tendo filhos, envelhecendo. Aliás, a Cinderela é mãe da Bela  e avó da Branca de Neve…  Destaque também para “Nunca em Los Angeles” uma mescla de tragicomédia, farsa, física quântica, espiritualidade e fatos históricos. A mais recente criação em Dramaturgia é “Solua, o vampirinho vegano” que, ultrapassa a criação literária na medida em que está disponibilizado em e-books, cartilhas, desenhos animados (que Lou de Olivier desenvolveu sozinha tanto textos, vozes, músicas e toda a produção em animação por aplicativo) e, entre outras opções, em peça teatral que em fevereiro de 2017 movimentou seis grupos teatrais em seis cidades brasileiras levando as esquetes do vampirinho vegano a duas mil crianças e duzentos adultos, disponibilizada também pela Internet. Lembrando que tudo isso foi e continua disponibilizado gratuitamente a população, visto que os atores e diretores apresentaram-se gratuitamente e Lou também disponibiliza toda a produção do vampirinho vegano gratuitamente. Há ainda uma versão (e-book) em Inglês do primeiro episódio da série.

Em Não-ficção, Lou tem publicado alguns e-books autobiográficos, destacando-se “O Anjo Loiro”. Há também um relato romantizado que retrata sua autobiografia e a biografia de seus colegas da primeira faculdade. Este, intitulado “A irmandade”, inclusive, está disponibilizado para leitura grátis. E em Literatura Acadêmica, Lou tem contribuído com diversos artigos e dossiês publicados em revistas especializadas brasileiras, destacando-se Revista Psique Ciência e Vida, alguns artigos publicados em jornais especializados e revistas internacionais, especialmente na Inglaterra, dez livros didáticos publicados na forma impressa no Brasil, destacando-se “Acontece nas melhores famílias”, “Verdades que ninguém publicou”, ambos esgotados e os atuais: “Distúrbios de Aprendizagem e de Comportamento”, “Psicopedagogia e Arteterapia” e “Transtornos de comportamento e Distúrbios de Aprendizagem” três e-books com destaque para “Dislexia sem rodeios” e “Administrando o caos”. Este é só um resumo da obra de Lou de Olivier. Navegue pelo site e saiba mais.

Por toda a sua obra e grande contribuição à Literatura e Ciência, Lou já recebeu mais de cinquenta diplomas de honra e troféus no Brasil e quatro internacionais. Sua biografia consta em livros oficiais como Enciclopédia de Literatura Brasileira – Volume I (disponibilizado em Michigan), Livro Brasil de todos os povos/São Paulo, sua Historia, seus monumentos – Destaques e Personalidades, Dicionário de Mulheres entre outros.

Lou se define assim: “Sou alguém que encontrou na escrita, a princípio, um refúgio, na sequência, um motivo e, em tempo integral, uma forma de alegrar, entreter e ajudar a todos compartilhando meus conhecimentos, vivências e conquistas em forma de letras e imagens”… By Lou de Olivier

Conheça toda a produção Acadêmica. Literária e Artística de Lou de Olivier. As paginas ainda estão em construção, mas já mostram suas principais produções em cada área. Conheça também a loja virtual (e-commerce) de Lou de Olivier que vende seus livros e e-books a preços populares e com toda a renda doada aos animais abandonados.  Se tiver bloqueador de pop up, acesse clicando neste endereço: http://loudeolivier.com.br/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s